Restaurante Chinês

Há já muito tempo que não organizávamos um jantar convívio com o pessoal da faculdade. O meu amigo JAC tinha sugerido por variadas vezes que visitássemos um restaurante Chinês “é o Chinês mais antigo do Porto e é mesmo muito bom.” Combinado Sr Professor! Não sou amante de comida Chinesa mas o JAC nunca faz más sugestões.

Aberto desde 1966 mesmo na entrada do tabuleiro superior da Ponto Luís I e com uma vista deslumbrante da Serra do Pilar lá do outro lado do rio, surpreendeu-me pelo nome. Estava à espera de encontrar um Xing Weng ou de um Luan Xiau Pung mas afinal… apenas Restaurante Chinês.

 

Depois de estacionarmos mesmo à porta e sem pagar parque (coisa rara na baixa do Porto!!) fomos encaminhados a uma mesa mesmo junto da janela. A decoração do espaço é totalmente típica: louças chinesas, jarrões tradicionais e dragões chineses em todos os cantos. Apesar dos seus 49 anos continua a assistir impávido e sereno à abertura e fecho de muitos outros restaurantes chineses pela cidade. Estou curiosa para tentar perceber porquê.

 

O Sr José António, simpático empregado de mesa, representa a casa há mais anos do que eu existo. Apresentou algumas sugestões, deixou os menus e retirou-se para que pudéssemos conferenciar. Uma coisa estava decidida à partida pelo Sr Professor “Comida Chinesa para mim é com Mateus Rosé”. As três meninas concordaram. Uma combinação improvável que acabou por se revelar muito acertada. Quatro pessoas, quatro garrafas… Só para facilitar a  divisão das contas no final do jantar, claro.
Pedimos vários pratos para partilhar:
Para entrada os obrigatórios clepes Chineses.

Nasi Goreng
Para quem não conhece, trata-se de um prato de arroz frito com legumes e frutos secos salteados. Apesar de não ser um prato Chinês soube-me pela vida. Recordou-me daquele jantar em Kuta, na inesquecível viagem a Bali. É incrível como os sabores e os cheiros nos fazem viajar.
Camarões com molho picante
Muito boa escolha!

Carne de vaca na chapa
Delicioso, embora muito tradicional de qualquer restaurante Chinês.

Camarões na chapa com alho
O Sr José António pediu por lapso à cozinha um prato extra de camarões ao alho. Assumiu o erro na nossa mesa e perguntou gentilmente se porventura estaríamos interessados em provar. Que maçada…

Gelado frito, a sobremesa da praxe. Nunca surpreendente mas obrigatória.
Na mesa ao lado, um casal conhecido de outras paragens do Sr Professor. Começamos à conversa e acabamos a noite a partilhar comida, bebida e muitas histórias como amigos de longa data. É engraçado como quando estamos embrenhados na conversa animada tudo à volta parece nem existir. Quando saímos já o restaurante estava a media luz e com as mesas arrumadas de toda a azáfama da hora do jantar.
Recomendo! Um local cheio de história e que vale a pena repetir.
Boas garfadas,
Eva