Francesinha

Francesinha. Não há prato que faça mais furor no nosso Porto do que esta iguaria.. Estarei errado? Que pratos provocam filas e filas de gente, a aguardar a sua vez à porta de vários cafés e restaurantes ao mesmo tempo na Invicta? A única dúvida que a Francesinha provoca é: Onde se come a melhor? Aqui, levantam-se todos os argumentos possíveis e imaginários. Esta tem o melhor queijo, os enchidos daquela são melhores…. Prefiro com um bom bife, ou gosto mais com carne assada. Agora numa coisa estamos todos de acordo, o molho é o maior segredo. Não há dois molhos iguais. Com menos tomate, com mais cerveja, menos espesso ou mais picante, cada um tem o seu preferido. Mas há locais que podemos chamar de consensuais, aqueles locais que toda a gente conhece e reconhece com um “são muito boas sim senhor”…

O tripas desafiou-se a si próprio a fazer um roteiro pelas Francesinhas mais famosas… Vamos fazer esse esforço tremendo de ir comer Francesinhas a vários sítios (há coisas muito chatas de fazer não há?) e classificar segundo os nossos gostos pessoais.
Começamos por uma extra concurso só para começar a estabelecer patamares, Francesinha  do Chef Nuno. A receita não tivemos acesso a ela (o que está muito mal!!), mas podemos dizer que a nível de estrutura é das que se mantêm firmes até ao fim, o recheio de boa qualidade, o molho com um excelente sabor e com a consistência certa… Aprovadíssima Nuno…  Avisamos os estabelecimentos que vão ser alvo desta nossa investigação que a fasquia está lá no alto….
Fiquem com algumas das imagens. Não deu para tirar mais fotografias porque a própria máquina começou a salivar…

Cheers,
João