Costeletas de borrego com batata doce e castanhas

Foi na Rota de Tapas – Estrella Damm que aprendi duas coisas. A primeira é que afinal há cervejas que até se bebem bem… e a segunda: “o sabor da batata doce é genial”!
Corri à frutaria a comprar e quando lhes pus a vista em cima a primeira coisa que me ocorreu foi “como é que eu vou descascar-vos?”. Têm uma casca idêntica à da batata normal, castanha, espessa e cheia de pó e pêlo e não encontrei uma única com forma regular e redondinha. Quase desisti da ideia de as comprar mas aquelas batatas fritas estaladiças do Moonshine que vinham a acompanhar a Espetadinha de Outono não me saíam da cabeça…
Decidi lavá-las com o esfregão e toda a casca escura e com mau aspecto saiu e deixou a descoberto um roxo absolutamente vibrante. Confesso que também gerou um sorrisinho de satisfação nos meus lábios. Não são lindas?

 

Decidi, por sugestão da minha santa e sábia irmã, fazer costeletas de borrego estufadas com batata doce e castanhas.

 

Ingredientes para 4 pessoas:
Carne:
– azeite
– 1 cebola grande
– 2 dentes de alho
– 2 embalagens pequenas de polpa de tomate
– 3 tomates maduros
– 200ml de vinho branco
– algumas folhas de mangericão
– 1 ramo de tomilho limão
– 10 costeletas de borrego
– sal a gosto
Acompanhamento:
– castanhas
– 6-8 batatas doces (dependendo do tamanho)
– azeite
– tomilho limão (muito)
– alecrim (muito… esse que tem na mão e mais um bocadinho)
– sal a gosto
Coloca as castanhas devidamente golpeadas num tabuleiro de forno com sal grosso. Uma dica: faz um golpe de cada lado da castanha para mais tarde serem mais fáceis de descascar. Leva ao forno pré-aquecido a 200ºC.

 

 

Corta as batatas doces em pedaços pequenos com casca. Coloca num tabuleiro de forno, rega bem com um bom azeite e adiciona os raminhos de tomilho, o alecrim grosseiramente partido e sal grosso a gosto. Mistura bem tudo com as mãos (desculpem, eu gosto de cozinhar com as mãos…) e leva ao forno para assar.

 

 

Entretanto prepara o “puxado” de cebola e alhos (bem mais chique do que estrugido ou refogado, hum?). Quando a cebola alourar coloca o tomilho, o tomate, a polpa e sal grosso. Deixa cozinhar um pouco e acrescenta o vinho branco.
Depois de alguns minutos a fervilhar em lume médio, adiciona o mangericão partido em fatias finas e mergulha as costeletas no molho de tomate para que possam cozinhar nos sabores do preparado.
Demoram cerca de 20 minutos a cozinhar.

 

 

E agora vem a parte chata… Ah, achavam que era tudo fácil?
Descasca as castanhas. Sim, todas. De preferência sem as partir. Ah pois…
Junta-as nas batatinhas cheirosas e apetitosas e mistura tudo muito bem com algum cuidado para não desfazer as batatas assadas no ponto!
E agora, chegou o teu momento. Inclina-te ligeiramente sobre o tabuleiro, fecha os olhos e inspira… Sim, tu és um(a) belo(a) cozinheiro(a)!

 

Retira as costeletas para uma travessa ou serve directamente do tacho com bastante molho de tomate.

E bom apetite!!!

Boas garfadas,
Eva