Jantar Espanhol

“Jantamos logo? Que tal um jantar espanhol, à base de tapas, pimentos padron, revueltos, chopitos e afins?” perguntou o Hugo por mensagem. Claro que sim! Quem pode recusar tal proposta num Domingo à noite?
Dedicámo-nos aos cozinhados e partimos para casa dos Maias. A agitação na cozinha concentrava-se à volta do fogão. As maravilhosas mãos do Hugo e da Leninha preparavam uns ovos revueltos com alheira, pimentos e cogumelos, calamares estaladiços e apetitosos e batatas (bem) bravas. Juntámos à festa um queijinho de cabra gratinado com marmelada em massa folhada e sobre cama de rúcula (plágio do Andor Violeta), cogumelos salteados, lascas de bacalhau com batata palha e ovo e também migas de farinheira e couve galega. Mais tarde chegaram o Pedro e a Marlene com enchidos de primeira categoria e broa com chouriço e azeitonas.
Se há coisa que eu gosto em Espanha são as tapas.
E o Pep Guardiola.
Enquanto tentávamos encaixar todos os pratos na mesa rapidamente chegámos à conclusão que tínhamos exagerado um pouco na quantidade. Deliciem-se com as fotografias…
Para finalizar crema quemada, vulgo creme brulée.
Os jantarinhos de família no conforto de uma casa quente e regados com bom vinho são sempre motivo para recordar histórias antigas e celebrar as coisas boas da vida.
Se quiserem receita de algum dos pratos basta que peçam com carinho.
Boas garfadas,
Eva
Já agora, oh Hugo, como é que se fazem esses revueltos?